top of page
  • sitetagcomunicacao

Como a aquisição do twitter por Elon Musk se tornou uma grande polêmica nas redes sociais



Após 6 meses de negociação, Elon Musk finalmente realizou a aquisição do Twitter por 44 bilhões de dólares no dia 27 de outubro. O empresário andou comprando ações da rede social e nunca escondeu o seu desejo de adquirir o tão famoso “passarinho azul”.


Elon Musk criou sua conta em 2009 e desde lá era um usuário ativo nas redes sociais com as suas diversas opiniões sobre assuntos variados e por criar alguns memes sobre sua pessoa.


O empresário contou que sua principal motivação para comprar o Twitter foi remover contas spam e preservar como um local para a liberdade de expressão, visto que alguns políticos norte-americanos estavam sendo banidos na plataforma.


O que mudou no Twitter após a aquisição do Elon Musk?


No primeiro dia, o presidente-executivo, Parag Agrawal; o diretor financeiro, Ned Segal; e o chefe de assuntos jurídicos e de políticas, Vijaya Gadde foram demitidos na justificativa que eles mantinham contas falsas na plataforma.


O valor do Twitter Blue, serviço de assinatura da plataforma, aumentou de US$ 5 para US$ 8 mensais, cerca de R$ 40 para nós. Segundo Musk, o aumento do preço tem um motivo, pois irá receber novos recursos exclusivos, como: menos anúncios, capacidade de postar vídeos mais longos e prioridade de ranqueamento em respostas, menções e buscas.


O que mais gerou controvérsia foi a possibilidade de qualquer conta poder comprar o selo de verificado – antes era dado apenas à alguns famosos. Isso está fazendo com que alguns usuários possam agir de má fe e criar links com spam e vírus, assim agindo contra de acordo com o que Musk propôs ao adquirir o Twitter.


Segundo o jornal Valor, no escritório no Brasil, 150 funcionários foram demitidos, e mundialmente, há uma expectativa de 3.500 demissões.

6 views0 comments

Comments


bottom of page