• sitetagcomunicacao

Eleições: Quais medidas as plataformas tomaram contra as Fake News


As fake news tomaram conta das últimas eleições, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos durante a candidatura do ex-presidente Donald Trump. Por isso, na tentativa de impedir a disseminação dessas notícias falsas o Google vem criando novas regras para a veiculação de anúncios políticos e hospedagem de conteúdo relacionado às eleições.


Sendo assim, o YouTube estabeleceu que irá barrar a publicação de conteúdo que alegue fraude, erros ou problemas técnicos em uma eleição que já foi realizada. Além disso, a plataforma do Google – a mesma do YouTube – não permitirá vídeos ou conteúdo no geral que tragam informações que possam confundir ou desestimular o voto do cidadão, como horários ou locais errados de votação.


Anúncios políticos

A plataforma vem se preparando para ter um maior controle quanto a comercialização de anúncios políticos. O Google define como anúncio eleitoral qualquer informação que mencione um partido político, candidato a cargo federal ou um funcionário público. Outra regra da empresa é que esses anúncios de campanha só podem ser segmentados por faixa etária, sexo e localização.


A empresa tem trabalhado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que essas regras fiquem claras, principalmente pela publicidade digital.

1 view0 comments