top of page
  • sitetagcomunicacao

Fim do home office: empresas voltam ao regime presencial de trabalho


A pandemia do COVID-19 exigiu uma mudança no regime de trabalho das empresas, principalmente aquelas em que não é necessário a presença física do profissional para realizar seu trabalho, sendo possível assim o home office.


A mudança, que no começo era uma necessidade por conta da pandemia, trouxe vários benefícios para os trabalhadores, como uma melhor qualidade de vida. O home office possibilita que o tempo antes usado para deslocamento, perdido no trânsito nas grandes cidades, fosse utilizado para outras atividades, como passar mais tempo com a família ou até tempo melhor de sono. Aconteceu uma diminuição no estresse por conta disso, além de outras vantagens como conforto e melhora na alimentação. Para as empresas, a vantagem principal era a diminuição de gastos com escritórios físicos.


Passada a pandemia, a necessidade de manter os funcionários em home office passou a não existir e inicialmente, foi adotado o regime híbrido, onde o presencial passou a ser duas ou três vezes por semana. Agora, muitas empresas estão voltando para o presencial integralmente, o que não deixa seus funcionários, que já estão acostumados ao home office, felizes.


A preocupação com o aumento de estresse, doenças relacionadas, assim como conflitos no trabalho e gastos com transporte vem fazendo o trabalhado optar por sair em busca de outro emprego, que ainda segue o home office.


Mesmo que a mudança seja vista com olhos tortos pelo trabalhador, o mercado acredita que a volta do presencial será a nova tendência do mercado e deve ser benéfica para todos. Afinal, as relações de trabalho passaram a ser muito superficiais desde que a pandemia começou e com o presencial, podemos esperar que esse aspecto mude.


4 views0 comments

Kommentare


bottom of page